Allflex investe US$ 10 milhões e planeja ampliar equipe em 60% em Joinville

foto mostra fachada da fábrica da Allflex no Perini, em Joinville

A Allflex Brasil, líder em identificação e monitoramento animal, está realizando investimento de US$ 10 milhões para expandir a capacidade instalada de sua planta industrial no Perini Business Park, em Joinville.

A empresa produz soluções baseadas em dados que permitem a gestão inteligente de animais, possibilitando aos produtores proteger a saúde e bem-estar do rebanho, enquanto alcançam resultados máximos de produção para fornecer alimentos saudáveis.

De acordo com o presidente da Allflex para a América Latina, Alexandre Silva Alves, “a expansão faz parte de um plano global da companhia, considerando o desempenho promissor do agronegócio, especialmente na América Latina”.

A empresa, que chegou a aumentar seu efetivo em 20% durante a pandemia, teve aumento de receita em 2020, e planeja crescimento importante para os próximos cinco anos. As obras no Perini já estão em andamento. A perspectiva da Allflex é começar o segundo semestre de 2021 atuando na nova unidade.

Atualmente com 200 funcionários, a empresa prevê um crescimento de 60% no quadro de pessoal. Instalada no parque desde 2002, quando iniciou sua produção no país, a Allflex fornece para os mercados do Brasil, da América Latina e dos Estados Unidos.

A nova unidade, no início, atenderá a demanda de outros continentes, absorvendo a capacidade de produção adicional instalada. A estimativa é que num período de três a cinco anos a produção total seja destinada exclusivamente para países da América do Norte e América do Sul.

A escolha do Perini para abrigar a expansão da companhia levou em consideração a infraestrutura oferecida, o custo competitivo da instalação no parque e a identidade com Joinville e com o ambiente empresarial desenvolvido ao longo de 18 anos com Santa Catarina. O estado de Santa Catarina é o único no Brasil que identifica 100% dos bovinos de forma compulsória. Na América Latina, Uruguai, Argentina e Chile também são exemplos deste procedimento.

Fonte NSCTotal, por Claudio Loetz

Gostou deste artigo?

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Linkdin
Envie para um amigo

Deixe um comentário: